A Prefeita de Itanhém, Zulma Pinheiro, assinou na última sexta-feira, 24 de abril, o decreto de Nº 43, que recomenda a utilização de máscara de proteção facial ou cobertura sobre o nariz e boca para toda a população do município.

A recomendação sobre a utilização de máscaras segue as orientações do Ministério da Saúde e orienta que seja colocada em prática todas as vezes que for necessário sair de casa, especialmente quando houver necessidade de contato com outras pessoas, por meio de ambientes compartilhados, públicos ou privados.

A utilização da máscara não afasta a necessidade da higienização constante das mãos, da manutenção do distanciamento social e da observância das regras de boa prática indicada pela Vigilância Epidemiológica, as quais devem ser feitas em conjunto visando interromper o ciclo de transmissão do novo coronavírus.Para eficácia dessa ação, os estabelecimentos comerciais em funcionamento deverão orientar as pessoas sobre a importância da utilização da máscara de proteção.

No Decreto consta que poderão ser utilizada máscaras caseiras artesanais, confeccionadas manualmente, uma vez que devem ser de uso exclusivamente pessoal e não podem ser compartilhadas.

No decreto, ainda fica recomendado aos munícipes que não realizem e nem permaneçam em aglomerações de pessoas em ambientes abertos ou fechados, seja nos espaços privados ou públicos. Bem como, também fica recomendado que se evite visitação ao domicílio de pessoas idosas e daquelas que se enquadram nos grupos de riscos.

 

Em tempo, no decreto ainda consta as orientações de como realizar a higienização das máscaras de confecção caseira. Sendo elas:

I – imersão em recipiente com água potável e água sanitária (2,0 a 2,5%) por 30 minutos. A proporção de diluição a ser utilizada é de 1 parte de água sanitária para 50 partes de água (Por exemplo: 10 ml de água sanitária para 500 ml de água potável);

II – após o tempo de imersão, deve ser realizado o enxague em água corrente e a máscara deve ser lavada com água e sabão;

III – após lavar a máscara, a pessoa deve higienizar as mãos com água e sabão;

IV – após a secagem da máscara, deve ser utilizado o ferro quente e ela deve ser acondicionada em saco plástico;

V – a máscara deve estar seca para sua reutilização;

VI – as máscaras devem ser trocadas sempre que apresentarem sujidades ou umidade, e devem ser descartadas em sacos plásticos sempre que apresentarem sinais de deterioração ou funcionalidade comprometida, caso em que a máscara deve ser inutilizada e nova máscara deve ser confeccionada.

 

Confira o decreto na íntegra:Decreto Nº43 Uso de máscaras

 

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here